Navigation

Videogame no Brasil tem impostos mais alto que arma de fogo

Os impostos abusivos são a grande causa pela qual os consoles, no Brasil, serem mais caros que no resto do mundo.
Não é nenhuma novidade que os impostos no Brasil são extremamente abusivos, quando se trata de jogos e consoles esses impostos são bem mais expressivos. Até as armas de fogo tem taxas de tributação menores que as dos vídeo games.

Segundo uma noticia vinculada no site Olhar Digital, os tributos para consoles e jogos é de 72,18% sobre o valor real dos produtos das indústria de games, divididos em contribuições, programas e taxas.

Já as taxas de um revolver é 71,58%, pouco mais baixo que as dos consoles e jogo. Apenas caipirinha (76,66%), cigarro (80,42%), Vodca (81,52%), casaco de pele (81,86%) e cachaça (81,87%) possuem cargas tributárias maiores que as de videogames.
Os impostos aplicados nos produtos de vídeo games circulantes no Brasil são os seguintes: ICMS (Imposto sobre Mercadorias e Serviços), Pis (Programa de Integração Social) e Cofins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social). Em caso de produtos importados, também entra o IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados).

Recentemente foi vinculado na mídia que o Xbox One vendido no Brasil é o mais caro do mundo e o grande responsável por isso são exatamente essas cargas tributária muito altas para os produtos de games.
Preço do Xbox One no Brasil/ Ponto Frio

Outro fator que contribui para as altas nos preços no Brasil, são as lojas varejistas que tiram seus respectivos lucros e repassam para o consumidor final. E, também, os fabricantes e distribuidores adicionam algum valor ao produto. Diante de tantos tributos, lucro de lá e de cá, dá pra se ter uma noção porque o Brasil é líder de preços altos.
Perdeu ladrão!!


Fonte: Olhar Digital

Share
Banner

Tiago Ferreira

Post A Comment:

0 comments: